Dicas sobre Replantio / Vaso

Replantio

Agora que você já compreendeu a importância de cada vaso, para quais plantas servem e todos os primeiros cuidados com a sua orquídea, chegou a hora de pensar se ela realmente precisa mudar de vaso.

Mas como saber se já está na hora de replantá-la?

Uma dica é trocar de vaso a cada 2 anos. Troque antes se sua orquídea estiver em alguma dessas situações:

– Começou a crescer tanto que você já vê partes da planta saindo do vaso, quase tomando conta do mesmo;

– O vaso já não tem mais espaço entre a planta e a borda;

– A estrutura está sem sustentação alguma;

– O vaso está com cheiro ruim ou existem pragas.

Se você observou alguns desses pontos, está mais do que na hora de trocá-la de espaço. Ela age assim para mostrar a você que seu espaço no vaso atual já está suprimido e por isso ela precisa ganhar uma casa nova!

Mas lembre-se: se ela estiver com flores, não a troque de vaso ou ela poderá perdê-las. Afinal, se para nós as mudanças afetam, imagine para elas que estão indo para uma casa nova?

O novo vaso precisa ter cerca de três centímetros de separação entre a base da planta e sua borda e orifícios de drenagem adequados.

Para fazer o passo a passo da troca de vaso separe:

– Vaso esterilizado;

– Isopor;

– Substrato;

– Musgo;

– Um pedaço de ferrinho para dar a estrutura para sua orquídea;

– Araminhos de fechar pacotes, desses que temos em casa.

Para ilustrar perfeitamente como é a forma correta de fazer isso, recomendamos esse link

 

Passo a passo:

Remova cuidadosamente a planta do vaso de plástico original e sacuda-a para retirar o resto de terra/substrato.

Selecione um vaso novo, ligeiramente maior, com furos de drenagem na parte inferior.

Coloque a planta no vaso antes de adicionar a casca

Depois que todas as raízes estiverem dentro, adicione o substrato/musgo ao redor.

Pressione o solo suavemente, sem usar muita força.
Evite espaços com ar no vaso, capazes de secar sua planta.

Vaso ideal

As orquídeas precisam realizar trocas de vaso de vez em quando. Isso ocorre normalmente em fases de necessidade de replantio ou plantio de mudas novas. O tipo do vaso vai depender do tipo da sua planta. Você precisará estar atento a:

1) Clima da região;
2) Substrato utilizado;
3) Tempo disponível.

Vasos comuns
precisam de drenagem adequada e fluxo de ar ideais para o desenvolvimento saudável da orquídea.

Cachepôs ou barro:

– Se você possui um bom tempo disponível para molhar seu jardim, então poderá optar por vasos tipo cachepô ou de barro. Esses dois tipos secam muito rápido, por isso dependem de um cuidado maior com a rega;

– Se a região é muito chuvosa também são uma boa opção;

– Precisam de mais cuidados no caso de reutilização por possuírem poros. Eles podem esconder bactérias e fungos;

– Os vasos de barro precisam ficar imersos em água antes de receber sua orquídea.

Plástico:

– Se você não tem muito tempo, utilize vaso de plástico que retém água por mais tempo;

– Se a região é muito seca e quente;

– São mais indicados para reutilização pela facilidade de higienização e esterilização;

– Comportam melhor as flores de Phalaenopsis.

– Os vasos de plástico transparente são ótimos pois pode-se visualizar as raízes da orquídea e suas cores, que indicam as condições da rega.

Indicados:

Phalaenopsis: gosta de umidade e faz fotossíntese pelas raízes. Se seu clima é muito chuvoso e úmido, faça furos em toda a lateral do vaso para facilitar a secagem.

(http://sitiokolibri.com.br://cynthiablanco.blogspot.com.br/2012/03/qual-o-melhor-vaso-acerte-na-escolha.html)