Como orquídeas absorvem nutrientes?

Muitas pessoas apresentam esta dúvida, que faz muito sentido quando pensamos bem: afinal de contas, como orquídeas absorvem nutrientes? Elas não são plantadas em uma terra repleta de nutrientes, como a maioria das plantas. Por isso, é interessante entender o que acontece no funcionamento das plantas.

Entender melhor como funcionam as orquídeas ajuda muito a criar uma relação mais íntima com ela!

O lugar onde as orquídeas se desenvolvem na natureza: bifurcações dos galhos, proximidades da raiz das grandes árvores, onde serão depositados restos de matéria orgânica.

Nota-se que as orquídeas necessitam de elementos repletos de nutrientes: cascas da árvore, folhas secas, sementes, frutos, e até mesmo elementos oriundos da fauna, como fezes de animais (especialmente aves), cascas de ovos e insetos mortos.

A partir daí as Orquídeas absorvem nutrientes. A água vem principalmente da umidade do ar! Exatamente por isso que a maioria de suas  espécies têm origem em florestas tropicais, como as do sul da Ásia e da região amazônica. É nesses lugares que as orquídeas recebem sombra, graças à densidade das florestas.

No ambiente urbano, como as nossas casas, a orquídea precisa desse tipo de condição: a umidade proveniente da rega, a sombra dos ambientes internos, e a matéria orgânica dos fertilizantes. Os macronutrientes principais que precisam estar presentes na matéria orgânica absorvida pela raiz da orquídea são o Nitrogênio, o Fósforo e o Potássio. É do símbolo destes elementos que surge a sigla NPK, que denomina o adubo, e por isso são usados os números 20-20-20 ou 20-10-10, por exemplo: eles indicam a porcentagem da quantidade destes elementos no adubo!

 

O funcionamento das células da raiz

Explicação científica! Vamos nos ater ao funcionamento das raízes das Phalaenopsis, já que o processo de absorção pode variar de espécie para espécie.

As pontas das raízes das orquídeas Phalaenopsis são cobertas com um tecido epidural esponjoso chamado de velame. Com apenas algumas células de espessura, o velame contém as células que ajudam as raízes das orquídeas a absorver água e nitrogênio do ar. Este mesmo tecido fornece uma viscosidade que permite que estas orquídeas epífitas se apeguem aos galhos das árvores ou outras estruturas. Quando as raízes das orquídeas Phalaenopsis são saudáveis, o velame tem coloração branca e prateada, e ainda é redondo e “gordinho”. À medida que a água é absorvida, o velame fica verde, voltando depois à sua cor natural algumas horas após a rega. O velame cobre o comprimento de cada raiz, mas na ponta costuma ser ser verde ou avermelhado.

É apaixonante saber como orquídeas absorvem nutrientes!