Flores de orquídea murchas: e agora?

Com a chegada do meio do ano, é normal que algumas orquídeas Phalaenopsis cresçam suas hastes e deem flores! Isso acontece porque é no clima mais frio que elas desenvolvem suas hastes novas.

Assim, muitos criadores de orquídea reparam que é mais comum ter flores brotando em suas Phelaenopsis ao longo dos meses de julho, agosto e setembro. Isso ocorre porque, com o clima mais ameno, as hastes crescem e geram flores neste período (embora haja variações)!

Assim, é muito comum que o mês de novembro seja o período em que a maiorias das orquídeas devem murchar: as Phalaenopsis voltam ao período de hibernação.

O que fazer, então?

Confira o que fazer depois que as flores de orquídea ficarem murchas:

O primeiro passo é remover as flores (ou esperar que caiam totalmente).

Em seguida, você deve observar como as hastes vão reagir: em alguns dias, ela poderá mostrar uma tendência de que irá ficar completamente seca, ou pela metade, ou continuará verde.

 

Caso ela fique totalmente seca, a orientação é que ela seja removida. Use uma tesoura limpa, corte a haste e coloque própolis ou canela em pó no local do corte. Pode cortar na base!

 

Caso a haste fique seca pela metade, você pode mantê-la como está, ou então cortar a parte seca.

Se ela permanecer verde, mantenha a haste das mesma forma.

 

Pode cortar a haste verde?

Pode sim! Confira algumas possibilidades abaixo:

cortar haste phalaenopsis - murcha

 

Haste parcialmente seca: você pode cortar a haste completamente, na base dela, e aguardar um período longo de hibernação até a próxima florada.

Haste totalmente verde: você pode cortar a haste completamente e fazer o mesmo que citado acima, mas pode cortar acima do terceiro nódulo e aguardar o surgimento de uma haste secundária!

 

Por fim, lembre-se: você pode até mesmo manter a haste seca no mesmo lugar. Ela deve cair em algum momento, e manterá a orquídea com ares rústicos, afinal de contas, na natureza a hastes ficam secas no local, já que não tem ninguém para cortar!