5 coisas que você PRECISA saber sobre orquídeas Phalaenopsis

Então você ganhou uma orquídea nova e ainda não sabe como cuidar dela? Ou tem dúvidas sobre a melhor maneira de mantê-la saudável e florida? Neste texto, decidimos voltar a tratar de algumas características e conhecimento das orquídeas que você precisa saber para cuidar dela.

As orquídeas Phalaenopsis são uma espécie de orquídea bastante comum em diversos locais, e tornou-se uma favorita dos apaixonados por flores e plantas, com algumas vantagens, como a durabilidade das floradas e a ausência de cheiro e pólen, o que pode ser muito bem-vindo aos alérgicos.

Sem mais delongas, confira algumas das coisas mais importantes que você PRECISA saber sobre as orquídeas Phalaenopsis:

 

1- As orquídeas azuis duram uma florada!

Como isso ainda gera dúvidas, é importante deixar claro: as orquídeas azuis não são naturalmente desta cor. São orquídeas de cor branca que recebem uma infusão azul (em um processo que não é danoso para a planta) e por isso a florada azul será apenas uma. Infelizmente, não tem como repetir a infusão para as outras floradas. Mas não se preocupe: elas virão da cor branca, o que também é lindo!

 

2- Corte as hastes… ou não!

Depois de uma florada, a orquídea Phalaenopsis “decide” o que vai fazer em seguida: ela pode secar toda a haste, secar apenas uma parte ou gerar mais flores na mesma haste. Independente de secarem as hastes, você pode cortá-las e “forçar” a orquídea a tomar o caminho que você quer. Caso você corte apenas a parte que secou (ou que pode secar), na altura no terceiro “nódulo” da haste, vai nascer em breve uma haste secundária com novas flores. Caso você corte a haste inteira, você vai acelerar o processo de hibernação da orquídea! Isso significa que a orquídea vai demorar pra gerar novas hastes, mas quando isso acontecer ela virá com mais força e flores mais duradouras.

 

3- Raízes e regas

As raízes da orquídea Phalaenopsis variam entre a cor verde e cinza. É normal que surjam raízes aéreas, voltadas para cima, e não é uma boa ideia cortar: essas raízes são importantes para o crescimento da planta. Uma coisa que elas não gostam é de muita água: você pode até regar as orquídeas em abundância, mas terá que deixar a água escorrer. As raízes da Phalaenopsis apodrecem se ficarem com água acumulada no pratinho ou cachepô!

 

4- Adubos e outros cuidados

Se você quer que a sua Phalaenopsis fique por muito tempo bonita e saudável na sua casa, você provavelmente vai precisar aplicar adubos e lutar contra pragas. Os adubos podem ser orgânicos (feitos em casa) ou comprados em lojas especializadas: não existe uma regra, mas o importante é aplicar mensalmente essas “vitaminas” na sua orquídea para que ela fique sempre forte. Caso surjam pragas, como cochonilhas, pulgões ou manchas que deixem a planta amarela e feiosa, você pode usar fungicidas e outro remédios específicos. Se alguma folha estiver muito doente, você pode cortá-la com uma tesoura limpa, e depois passar canela em pó ou própolis para evitar que o corte tenha infecções.

 

5- Sol e calor

As orquídeas vão ficar muito bem nos locais mais frescos da sua casa. Elas não suportam o sol forte e se dão bem com a sombra, mas podem gostar de uma boa luz indireta. Mesmo assim, é normal que algumas orquídeas desenvolvam manchas escuras ou bordas “queimadas”, especialmente no calor. Repare se essas machas estão crescendo rápido… se não estiverem, é porque está tudo bem!