5 detalhes que você nunca viu na sua orquídea – e que vão te surpreender!

vantagens das orquídeas - várias orquídeas vistas de perto

Você é do tipo que rega sua orquídea e sai de perto? Ou fica observando cada pedaço do desenvolvimento da planta? Você rega e dá tempo ao tempo, ou fica tentando “incentivar” sua planta a se desenvolver mais? Pois saiba que existem detalhes que mesmo alguns dos mais apaixonados por orquídeas nunca notaram.

Muita gente não repara em pequenos detalhes que podem fazer toda a diferença na compreensão da saúde das orquídeas! Pensando nisso, decidimos mostra-los aqui!

 

1- A ponta da raiz pode variar

Depois que a gente se acostuma, é fácil identificar uma raiz saudável. Mas o fato é que elas podem variar! Algumas vão apresentar uma coloração esverdeada, enquanto outras serão cinzas. O mesmo pode ser visto nas raízes aéreas: pontas verdes ou de coloração roxa podem surgir, a depender de vários fatores (o ambiente, a quantidade de rega e os nutrientes disponíveis). Em alguns casos, raízes com tons de rosa podem chamar atenção especialmente dentro do vaso. Sem contar com as orquídeas amarradas às árvores, que podem parecer mortas, mas na verdade estão naturalmente ressecadas devido ao ambiente menos controlado em que se encontram!

Raiz com ponta de tom rosa vista através do vaso

Ponta de raiz verde

Raiz aérea mais acinzentada com uma ponta verde bem pequena

Mais raízes aéreas com coloração variada

2- Cada “nó” da haste

Quando uma haste seca, ou quando a florada termina, é normal indicarmos o corte dela ou pelo menos o corte da parte de cima da haste, a partir do terceiro “nó” (ou nódulo). No entanto, se você prestar atenção a cada um deles, verá que não é preciso ter uma “regra” para cortar a partir deste nó. Repare que, em casa nódulo, há uma “capinha” cobrindo uma possível saída de haste secundária. Ao fazer isso, você vai perceber quais ainda estão vivas e quais já ressecaram (especialmente após um tempo do fim da florada).

Repare no nódulo do canto da foto, seco, e nos nódulos de cima, tão verdes que já despontam possíveis hastes secundárias

 

3- Floradas que se adaptam

Após comprar uma orquídea do Sítio Kolibri, você vai ver que há diferentes formas de elas prosseguirem às floradas seguintes. Algumas vão gerar hastes secundárias fortes e com várias flores, mas algumas vão gerar pequenas hastes ou apenas flores na mesma haste, só que bem mais fracas, com menos flores. Também há a possibilidade mais remota de surgir um keiki, que é uma “muda” de orquídea (e que você só vai tirar do local quando formar raiz). E caso surja uma nova haste, também vale destacar que é provável que ela tome formas diferentes das hastes moldadas que vemos na floricultura: isso não impedirá as flores de surgirem sempre na mesma posição, ou seja, ela vai respeitar a direção que a haste seguiu, com ou sem um apoio, voltada para cima ou não.

Note que a haste secundária deu apenas uma flor (e um botão). Logo abaixo, na outra haste, começa a nascer folhas de um “keiki”, que poderá ser retirado quando houver raízes!

Detalhes do keiki do mesmo vaso citado acima