Tudo o que você precisa saber sobre como trocar a orquídea de vaso

Muita gente compra ou ganha uma Phalaenopsis e já quer trocar a orquídea de vaso. Nós do Sítio Kolibri sempre orientamos as pessoas a não fazerem isso, mas é compreensível que algumas pessoas queiram colocar sua planta em um novo local.

Pensando nisso, decidimos listar informações muito importantes sobre a possibilidade de trocar a orquídea de vaso!

Então, confira abaixo algumas dicas importantes.

 

1- Nunca mude o vaso da orquídea durante a florada!

Se você acabou de comprar sua orquídea, é porque ela está florida. Então, deixe-a no mesmo vaso pelo menos enquanto durar a florada. Isso é importante porque trocar a orquídea de vaso gera um impacto muito grande no ambiente ao qual ela está acostumada, e por isso a mudança durante a florada pode levar as flores a murcharem mais rapidamente, e você não vai querer isso!

2- Não precisa trocar de vaso tão rápido

Os vasos transparentes de plástico do Sítio Kolibri podem ser a casa da sua orquídea por um bom tempo! Não é necessário trocar logo de cara. Você vai perceber quando as raízes estiverem muito apertadas ou quando nascerem novas folhas e o caule ficar muito alto, e raízes aéreas começarem a surgir. Antes disso, você pode manter suas Phalaenopsis por pelo menos dois anos no mesmo vaso, sem encontrar problemas!

 

3- Aperte bem o vaso para não danificar a orquídea

Se for trocar a orquídea de vaso, lembre-se de apertar bem o vaso para desgrudar as raízes dele e soltar tudo do substrato! Isso é fundamental para não machucar as raízes durante a troca. Caso contrário, elas podem se romper. Também é importante remover o substrato antigo com cuidado e sem pressa para evitar danos.

 

4- Utilize substratos corretos

As orquídeas Phalaenopsis podem se dar bem em diferentes substratos: cascas de pinus, chips de fibra, esfagno, carvão, e até pedras como a “brita”, que é bastante utilizada. No entanto, é fundamental que não se utilize terra comum ou elementos como o xaxim, pois eles sufocam as raízes e acumulam água! No caso do musgo esfagno, é importante evitar que ele fique “ensopado”!

 

5- Prefira vasos transparentes

As raízes das orquídeas também fazem fotossíntese! Repare que muitas delas são verdes. Por isso, o vaso transparente é uma ótima ideia para manter a luz solar nessas raízes. Não é uma regra absoluta, mas pode ajudar bastante!

 

6- Entenda que os vasos de cerâmica são mais secos

Caso escolha um vaso de cerâmica para suas orquídeas, lembre-se que elas passarão a demandar mais regas! Isso acontece porque o vaso de cerâmica permite mais evaporação da água, o que exigirá uma frequência maior de hidratação das suas plantinhas!

 

7- Tenha sempre onde escoar a água

Exceto em caso de montar um terrário ou algum espaço diferente para a sua orquídea, é fundamental que os vasos tenham espaço para escoar a água! Afinal de contas, você já sabe que as Phalaenopsis detestam água acumulada, então lembre-se sempre de garantir os furinhos para que a água escape!