7 coisas que você não sabia sobre as raízes da Phalaenopsis

coisas que você não sabia sobre as raízes da Phalaenopsis

Você já reparou nas raízes da sua orquídea Phalaenopsis? Se as raízes das orquídeas em geral são estranhas para muitas pessoas, as da Phalaenopsis são ainda mais únicas.

Embora os cuidados com rega e adubação sejam sempre os mesmos, o fato é que pessoas que não entendem a respeito das Phalaenopsis podem se assustar com algumas características! Por isso, é fundamental entender um pouco mais sobre as raízes da Phalaenopsis, para não se assustar à toa.

 

1- Elas surgem da base da planta

É muito raro que haja o surgimento de raízes nas partes de cima do caule. Elas vão nascer sempre na base, abaixo da primeira folha, ou entre a primeira e a segunda (e se isso acontecer, é porque ela está no processo de “secar” a folha de baixo.

 

2- Pontas verdinhas ou avermelhadas

As pontas das raízes da Phalaenopsis serão sempre verdes, em contraste com o restante da raiz, que terá uma coloração acinzentada. No entanto, as orquídeas de cor mais vermelha ou lilás provavelmente terão essas pontinhas da raiz com um tom avermelhado, quase roxo. É importante verificar isso até para compreender quando está nascendo uma nova raiz, e quando se trata de uma haste nova.

3- As raízes podem se ramificar

As raízes das Phalaenopsis podem gerar “raízes secundárias”, ou seja, que nascem a partir de raízes que já surgiram vindas da base. Então, se isso acontecer, não se preocupe.

 

4- Raízes podem ficar amarelas ou brancas na ausência de luz

Você sabe que as raízes da Phalaenospsis fazem fotossíntese, certo? É por isso que os vasos são transparentes, e por isso que elas ficam verdinhas! No entanto, caso elas fiquem cobertas e sem acesso à luz (devido ao cachepô, ou outro vaso), elas começarão a perder a cor verde. Não tem problema se isso acontecer! As raízes têm como principal função absorver água e nutrientes, e a fotossíntese é uma função secundária.

5- Você pode usar a cor das raízes para definir a rega

Se as raízes da sua Phalaenopsis fazem fotossíntese, você  vai ver que elas mudam de cor durante a rega! Isso mesmo: ao ficarem secas, elas ganham uma coloração mais acinzentada, enquanto que passam a ficar verdes imediatamente após receber água, devido à rápida absorção (com exceção das raízes novinhas, que demoram a começar a absorver água). Note que estamos falando das raízes que ficam no substrato, e para compreender as outras, vamos ao próximo tópico.

 

6- Raízes “aéreas” são importantes

As raízes que chamamos popularmente de “raízes aéreas” são muito bem vindas nas orquídeas! Elas costumam ser mais cinzentas e duras, e se erguem para cima em busca da umidade do ar, ajudando a buscar mais nutrientes para a orquídea. Elas não devem ser cortadas, e nem mesmo “dobradas” para dentro do substrato, pois podem morrer caso isso aconteça, já que foram “preparadas” para ficar “no ar”.

 

7- As raízes podem “pausar o crescimento”

Embora não seja uma regra geral, é muito comum que as raízes da Phalaenopsis parem de crescer durante a florada. Isso ocorre porque, enquanto houver flor, toda a energia da planta estará voltada para o processo de floração. O surgimento de novas folhas também costuma ser pausado, e isso é totalmente normal!

coisas que você não sabia sobre as raízes da Phalaenopsis