Quem são as crianças-orquídea, e por que são chamadas assim?

Você já ouviu falar sobre as crianças-orquídea? O termo pode parecer estranho, mas ele vem sendo utilizado bastante, especialmente em áreas educacionais e focadas no desenvolvimento infantil. As crianças-orquídea são, em resumo, os filhos e filhas mais sensíveis às influências externas.

Pesquisadores chegaram à conclusão de que existem tipos diferentes de crianças: aquelas mais resilientes, que não se deixam abater por infâncias difíceis, mas que também não necessariamente vão prosperar diante de uma criação modelo; e as mais sensíveis, que podem alcançar grande sucesso mediante ambientes positivos, mas que podem “murchar” rapidamente em virtude de obstáculos.

Orquídeas Phalaenopsis em primeiro plano e uma mulher com sua filha ao fundo

Estes estudiosos nomearam as crianças mais resistentes de “dente de leão”, e optaram pelo termo “crianças-orquídea” (orchid children) para as mais sensíveis. Talvez porque muitas orquídeas (embora nem todas) respondam de forma rápida aos estímulos.

De acordo com os estudos, há um “gene” específico que define se uma criança será como uma orquídea. Isso significa que ela será mais propensa a mudanças, para o bem ou para o mal. Assim, as crianças-orquídea respondem de forma esplendorosa a estímulos positivos, mas podem ser muito mais afetadas caso vivam em ambientes negativos.

Esse conhecimento apenas contribui para a valorização da educação e da criação de meios para o desenvolvimento dos novos seres humanos.