O poder das orquídeas: da depressão ao sentido na vida

Edilene Neri vive em João Pessoa, capital da Paraíba. Quem a vê hoje, feliz, não imagina as dificuldades que já fizeram parte da sua trajetória.

 

As pessoas felizes são aquelas  que encontram algum sentido na vida. Quem não encontra um sentido se vê diante de um abismo chamado depressão. Foi isso que Edilene viveu.Sobre isso, ela não fala muito. “Eu estava prestes a desistir. Senti que eu estava morrendo”, conta, após explicar que chegou a esta situação tão difícil devido ao que viveu “com uma pessoa”, como ela mesma diz.

 

Edilene é nascida no interior do estado, mas há muito tempo vive na capital, cidade que recebe semestralmente a Feira de Flores de Holambra. Quando ainda sofria com as dificuldades que a depressão trouxe, deparou-se com a possibilidade de levar alguma alegria. “Fui fazer uma visita ao centro da cidade e vi aquela coisa linda que foi a Feira de Holambra”, conta. Foi então que decidiu comprar três vasos de orquídeas e levar para casa.

 

Edilene Neri (imagem: Facebook)

“Mudou minha vida”

Edilene conta que os cuidados com as orquídeas a ajudaram muito a vencer a batalha interna. “É uma forma de você cuidar e esquecer um pouco”, resume. Como ela mesma diz, a atividade de cuidar das orquídeas permite “sair daquele mundo que se cria na mente”. Segundo a mais nova orquidófila de João Pessoa, quem cuida das plantas “entra no mundo da realidade que é cuidar da orquídea”.

 

Entrar no mundo da realidade e sair do mundo que a mente cria significa entrar em contato com a natureza. “O verde é vida, e a natureza nos faz muito bem”, conta Edilene, que compara os cuidados com as orquídeas com o cuidar de um bebê. ” Orquídea é como se fosse um neném, uma criança que você leva pra casa e vai cuidar com carinho, amor, respeito”.

 

Hoje, ela está bem e não sente mais o fantasma da depressão a rondar sua vida. “Muitas vezes eu acordo cedo e vou dormir feliz da vida porque passei o dia junto com minhas plantas”, conta. “Sinto a cada dia que estou curada”.

 

Ajudar os outros: um sentido na vida

Mas não é só com as plantas que Edilene tem passado seu tempo. A paixão pelas flores e a experiência em cuidar delas fez com que ela optasse por levar a prática a mais pessoas em palestras que ocorrem em uma unidade do PSF (Posto de Saúde da Família), todas as quartas-feiras. O local fica na Comunidade do Aratu, região com muitas famílias carentes que fica no bairro Mangabeira.

 

Nesses encontros, ela conversa com pessoas que estão em processo de depressão. “Sempre mostro que tem jeito de não ficar dependendo de remédio”, conta Edilene, que leva suas orquídeas para o lugar e promove uma verdadeira Orquideoterapia. “Já incentivei muita gente a cuidar de orquídeas”, orgulha-se.

 

Agora, o sonho de Edilene é levar a orquideoterapia a cada vez mais pessoas, e quem sabe um dia poder contar com um orquidário público em sua cidade, para que mais pessoas possam ter acesso às orquídeas. Para isso, ela conta com a ajuda de quem estiver disposto a doar orquídeas ou ajudar nos eventos. Basta entrar em contato pelo Facebook: https://www.facebook.com/edilene.neri.792

 

 

*aqui no blog do Sitio Kolibri, vamos começar a contar mais histórias! Hoje foi o dia de conhecer a história da Edilene Neri.

Se você tem uma história pessoal de superação relacionada às orquídeas que vale a pena ser contada, entre em contato conosco enviando uma mensagem na nossa página no Facebook.