Esta pesquisadora está ajudando na preservação de orquídeas na Índia

Na Índia, uma pesquisadora está fazendo outros alunos se apaixonarem por orquídeas – e preservá-las.

Com PhD pela universidade de Kerala, no sul da Índia, Jis Sebastian estuda orquídeas em uma floresta próxima de sua universidade, chamada Western Ghats, ou “Gates Ocidentais”. Em seus estudos sobre as nossas queridas epífitas, a pesquisadora não apenas fez descobertas interessantes, como preparou terreno para a chegada de mais pesquisadoras para sua área.

Foi estudando animais e ecologia no Himalaia que ela se descobriu apaixonada e interessada em estudar as orquídeas. Foi o que a levou para seu doutorado (PhD), no qual estudou se a diversidade de espécies de orquídea ocorria em função de habitat, tipo de floresta ou fatores ambientais e climáticos. Foi nesse estudo, já na região de Kerala, onde ficam os Gates Ocidentais, que ela descobriu que as pessoas quase não conhecem orquídeas, e muitos agricultores chegavam a remover algumas de suas fazendas, achando que eram pragas.

Uma coisa que Jis descobriu foi que as condições de uma só árvore podem dar conta de diferentes orquídeas, pois nos pontos mais baixos algumas espécies se saem melhor, enquanto nos mais altos, devido a condições da própria árvore e do clima, espécies diferentes se instalam. Por isso, uma floresta com muitas orquídeas é sinal de uma floresta realmente saudável.

Com isso, a pesquisadora reforça que, ao cuidar de orquídeas e ajudar na manutenção delas, você está ajudando a manter todo o ecossistema de uma flores saudável.

Trabalho social

A partir de então, a pesquisadora passou a realizar workshops em escolas de sua região, além de expedições a diversas áreas. O trabalho é voltado a fazer com que as pessoas aprendam a importância de manter as orquídeas e conservá-las. Os alunos que aprenderam isso e participaram da iniciativa passaram a cuidar de orquídeas em casa, de forma independente.

Agora, a pesquisadora pretende criar um projeto que promoverá práticas sustentáveis de agricultura para que as fazendas da região façam como as orquídeas: ajudem a manter a saúde das florestas e, consequentemente, do mundo. Em tempos de aquecimento global.

 

Confira a história completa (em inglês) aqui.