Conheça o jardim botânico mais antigo do mundo

Quem não gostaria de visitar o jardim botânico mais antigo do mundo, e poder ver não apenas as orquídeas lá presentes, como também milhares de outras espécies de flores? Além de ser um lugar incrível para se visitar, os Kew Gardens, também conhecidos como os “Royal Botanic Gardens” também estão em uma das cidades mais incríveis do mundo: Londres!

Confira algumas curiosidades sobre os Kew Gardens:

O início da construção deste complexo de jardins foi no século 18, quando Augusta de Saxe-Gota-Altemburgo, princesa de Gales, decidiu investir muito do seu tempo para ampliar os jardins. Em 2003, eles foram considerados patrimônio mundial pela UNESCO.

Localizado na região sudoeste de Londres, o jardim botânico mais antigo do mundo é considerado o jardim mais diverso do mundo, com 30 mil diferentes espécies de plantas. Além disso, ele possui 750 mil volumes em sua biblioteca, que conta com representações e catalogações de milhares de espécies de plantas, contribuindo com a extensa pesquisa realizada pela instituição “Royal Botanic Gardens, Kew”. Para que esta instituição funcione, é necessária uma equipe de 750 pessoas.

Existem duas “pontes” famosas nos jardins botânicos de Kew: a Sackler Crossing, que cruza um lago e tem um visual moderno, e a Treetop Walkway, que é na verdade uma estrutura de 200 metros de comprimento e 18 metros de altura que permite que as pessoas cruzem uma região de muita vegetação, com muitos vidros, permitindo que as pessoas vejam tudo ao redor.

 

Há uma importante árvore no jardim botânico mais antigo do mundo: a Turner’s Oak, um Carvalho de mais de 220 anos, plantado em 1798! Sabe por que é uma ávore importante? Porque em 1987, quando ela se encontrava bastante “doente” e com problema nas raízes, sofreu um abalo de uma grande tempestade. Ao verificar o que ocorreu com a árvore, os especialistas do jardim botânico viram que o solo batido impedia o desenvolvimento das raízes, que passaram a se recuperar do problema de saúde com a “sacudida” da natureza. Esse acontecimento permitiu que os pesquisadores desenvolvessem novas técnicas para recuperar árvores.

Se tudo isso não te espantou, então só falta encarar os números incríveis do jardim botânico mais antigo do mundo: são 121 hectares, ou seja, 1,2 km² (equivalente a cerca de 170 campos de futebol). São mais de 1,35 milhão de visitantes por ano, ou seja, mais de 3.600 visitantes por dia.

 

Temos outras matérias similares para os apaixonados por orquídeas e plantas