Raízes de Phalaenopsis queimadas? Tente isso!

Você já reparou nas raízes de Phalaenopsis? Dependendo dos seus cuidados e da forma como elas estão, pode ser que elas estejam queimadas. Repare nas imagens abaixo (clique para ampliar):

 

Muitas vezes, as raízes de Phalaenopsis queimadas indicam excesso de minerais ou uso de água em temperatura inapropriada. Isso mesmo: suas orquídeas podem ser sensíveis até mesmo à água com muitos sais ou temperatura “errada”.

Então, o que fazer?

 

Passo um: testar “outras águas”

Se as raízes queimadinhas te incomodam, talvez você possa utilizar um tipo diferente de água. O que acontece é que geralmente a água que chega na nossa torneira vem com diversos minerais e outros componentes, como flúor e cloro, e isso pode sobrecarregar as raízes da Phalaenopsis com nutrientes demais.

Uma forma de mudar a água é irrigando com água filtrada. Embora a água engarrafada seja muito cara apenas para regar plantas (e pode ter até mais minerais, que para nosso corpo são bem-vindos), a água filtrada pode conter alguns dos nutrientes em excesso.

Outra opção, se possível, é utilizar água da chuva, caso você tenha um sistema de coleta. A água da chuva costuma ter menos minerais, embora possa conter poluição do ar caso você esteja em uma cidade muito grande.

Se você não pode realizar o “passo um”, ou se tentar e não ver resultado, tente o próximo.

Passo dois: reduzir os fertilizantes

Se os minerais em excesso não vêm da água, é possível que venham dos fertilizantes. Você pode reduzir a quantidade e a frequência dos fertilizantes, ou quem sabe mudar a forma ou o local de aplicação. Afinal, ele costuma se depositar de forma mais concentrada na parte de cima, onde aplicamos!

 

Por fim, é fundamental compreender que as raízes de Phalaenopsis queimadas não indicam uma planta com saúde ruim. Se as raízes estão com cores saudáveis (cinzentas a esverdeadas), se as folhas estão crescendo e novas hastes e raízes despontam do bulbo, sua orquídea está indo bem!